segunda-feira, 2 de maio de 2011

Ingresso caro encalha em 2011

de 29/04 do portal da Folha de SP - assinantes

Torcedor rejeitou partidas em que grandes de SP colocaram o preço nas alturas

DE SÃO PAULO
No futebol paulista, o caro não cola na temporada 2011.

Quem resolveu cobrar preços exorbitantes, casos de Corinthians e Santos, viu enormes vazios nos estádios, mesmos em jogos decisivos.

Os alvinegros tiveram seus melhores momentos na bilheteria quando ficaram mais próximos dos barateiros Palmeiras e São Paulo.

No seu primeiro jogo do ano, justamente o mais importante de 2011 até agora (valia vaga na fase de grupos da Libertadores), a diretoria corintiana jogou nas alturas o preço dos bilhetes do duelo contra o colombiano Tolima.

Foram, para esse jogo, menos de 27 mil entradas vendidas (10 mil ingressos encalharam), com o exorbitante preço médio de R$ 50,4.

Eliminado na competição sul-americana, e agora sem um grande astro depois da aposentadoria de Ronaldo, o Corinthians caiu na real. E viu mais torcedores no Pacaembu numa partida do desprestigiado Paulista.

Foram mais de 28 mil pagantes no mata-mata contra o Oeste, no sábado passado, quando o valor médio dos bilhetes foi de R$ 33,2 -queda de 34% em relação ao confronto da Libertadores.

O Santos foi outro que aprendeu na marra que cobrar muito pode significar estádio com muitos vazios em confrontos importantes.

O clube começou pedindo R$ 100 por uma arquibancada para seu primeiro duelo pela Libertadores, contra o Cerro Porteño. Resultado: menos de 7.000 pagantes na Vila -menos de 50% da capacidade da arena-, com um valor médio de R$ 42.

A diretoria então resolveu marcar o jogo contra o Táchira para o Pacaembu, com arquibancada a R$ 50. O resultado foi o melhor público do ano dos grandes, com mais de 95% da carga vendida.

Fora o Santos com "preços populares", os únicos jogos dos grandes paulistas na temporada 2011 com mais de 30 mil pagantes envolveram Palmeiras e São Paulo.

E ambos não repetem a receita careira dos cartolas corintianos e santistas. Tanto os tricolores quanto os alviverdes cobram "só" R$ 30 por uma arquibancada.

Com essa política, o São Paulo levou quase 35 mil pagantes numa noite chuvosa de quarta-feira para o jogo contra o Goiás, anteontem.

Na semana passada, quase 34 mil palmeirenses encheram o Pacaembu no duelo contra o Santo André, também pela Copa do Brasil.

2 comentários:

Samuel disse...

E aí parceiro, beleza?

Tenho um blog também, com link do seu. Coloque o meu link aqui.

www.timaoblogfiel.blogspot.com

Matamos os porcos ontem, e vamos comer peixe nos próximos finais de semana.

E aí, como estão os movimentos pela volta das bandeiras? Só em SP é essa babaquice de não poder torcer.

Valeu!

REY FDL disse...

30 REAIS AINDA É CARO ,CRESCI INDO PROS ESTADIOS ,HJ EM DIA Ñ CONSIGO IR NO ESTADIO .SÓ LAMENTO .