sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Meu posicionamento sobre o caso do repasse da renda de Corinthians x Flamengo para o carnaval

Venho me posicionar a respeito da notificação da diretoria do Sport Club Corinthians Paulista mencionando que a renda do jogo que ocorrerá no próximo domingo entre Corinthians x Flamengo será destinada as Escolas de Samba que mencionarão em seus enredos o centenário do Corinthians.


Primeiro ressaltar que desconhecia que o Corinthians tinha contribuído junto ao carnaval dos Gaviões no passado. Recordo-me que Vicente Matheus contribuiu com o carro alegórico que sua esposa Marlene Matheus desfilou como Destaque, que senão engano-me por uns três carnavais. Recordo-me também do livro ouro passado a corinthianos ilulstres e dirigentes corinthianos em 1998. Quanto a Diretoria dos Gaviões
de 1998 terem solicido alguma contribuição, conforme reportagem anexa na Nota Oficial da Diretoria dos Gaviões (http://www.gavioes.com.br/), fico aliviado que o Corinthians não tenha contribuído.

Nós lideranças do Movimento Rua São Jorge em debate sobre o caso fomos unânimes quanto a NÃO aprovação da destinação da renda para os carnavais do centenário. Pela dívida do Corinthians, pela falta de recursos para a reforma do CT de Treinamentos, preço abusivo dos ingressos dentre outras necessidades do clube e da torcida. Mas declaro a todos. Nós lideranças do Movimento Rua São Jorge definimos a linha de não interver na condução da diretoria, especialmente no quesito Carnaval, atividade da entidade que optamos não viver e apoiar ¨o modelo de carnaval atual¨

Tendo conhecimento da divulgação feita, lideranças do Movimento Rua São Jorge estiveram presentes no clube dia 24/11 e debateram algumas questões com diretores do clube, dentre eles André Negão e o Diretor de Marketing Rosemberg. O presidente Andrés esta em viagem para acompanhar o sorteio referente a Libertadores.

As lideranças foram com o objetivo de contestar e não de fazer impedimento, visto que tudo já esta acertado entre o clube e as diretorias das entidades. Mas foi expresso diversos questionamentos, tais como : do porque não foi investido no CT de Treinamento, com obras paradas pela argumentação da falta de dinheiro. Do porque não utilizarem outras formas como os próprios parceiros, ou propriamente eles como empresários, que optaram em ajudar as escolas, sendo suas receitas e poderiam descontar em seus impostos de renda, enfim, outros caminhos. 

Foi pedido que fosse destinado uma parte também para a realização de uma grande festa na arquibancada e que fosse articulado junto ao policiamento a entrada de materiais visto que somos proibidos atualmente pela PM.

Confira os esclarecimentos descrito por Zinho, liderança do Movimento Rua São Jorge a respeito da ida no clube (esclarecimentos - clique aqui)

Acredito que houve pouca criatividade pelas partes envolvidas pois poderiam desenvolverem outra linha de ação para contribuirem com o carnaval do centenário. O clube poderia desenvolver um produto junto com as entidades, fazer um clamor popular, enfim, outra ação que não fosse a renda mediante o momento dos ingressos e a realidade financeira do clube. Outra ação que não causasse um debate de favor ou contra na fiel torcida e que não abrisse procedente para as forças políticas do clube poder jogar em nossas caras em dias futuros.

Nós lideranças do Movimento Rua São Jorge, que já administramos os Gaviões, nós não recorreríamos ao clube.

Complexo, dentro dos 40 anos com certeza o Corinthians através de suas diversas diretorias em algum momento contribuiu com os Gaviões. Questão que no momento não convém. O Andrés conheço e sei que ajuda mesmo, mas é dinheiro não é dele, é do clube. A oposição já expressou-nos que poderá cobra-lo estaturiamente. Também não achamos que o dinheiro do futebol do Corinthians deveria ser emanado para estes fins, nem outros que não fossem referentes ao futebol. Muitas necessidades e nós como torcida deveríamos estar pautando algumas coisas com ele : sobre a questão do roxo que os Gaviões não se posicionou-se oficialmente, de forma ampla, sobre o valor do ingressos, absurdo, estamos aceitando isso de forma fora dos padrões dos Gaviões. Sobre nosso centenário mesmo, planejamento do time, projeto de conquista. Por jogadores de nomes em campo apenas não basta. Tem que preparar os bastidores, o comprometimento dos jogadores que neste final de brasileiro muito preocupou a fiel torcida, as questões do balcão de negócios no Depto. do futebol do clube que acaba influenciando, deixar claro a responsabilidade quanto a venda de jogadores importantes que culminou na má campanha do brasileirão. No clube tem que ficar em cima e muitas pautas os Gaviões não vem se posicionando de forma ampla.

Não que a diretoria dos Gaviões não atua. Acredito que pelas vezes que estiveram com o presidente oou diretoria não publicaram o teor e reivindicações feitas informando nós associados dos Gaviões da Fiel.

Quanto ao carnaval

Deixar claro. Nós do Movimento Rua São Jorge apenas não frequentamos a quadra, por opção. Muitos não entendem. Mas coisas da intimidade dos Gaviões. Não largamos ou deixamos como alguns expressam. Apenas não frequentamos a quadra. Quem esta nos jogos do Corinthians, nas arquibancadas sabe de nossa atuação.

Temos a linha de não julgarmos, de ficar fazendo burburinhos quanto as opções de condução da diretoria, mas jamais deixaremos de expor nossos pontos de vista. Acreditamos que se o carnaval não se mantem por si próprio, mesmo com as verbas de liga, patrocínios e receitas próprias de eventos, alem do que a torcida repassa com a loja, se tudo isso ainda não mantém o modelo de carnaval atual, então continuaremos com nossas propostas de debatermos a situação de Torcida x Carnaval.

Eis nossa diferença em meu ver. Nos aventuramos ao menos em debater fórmulas de melhorias dentre as mutações que o tempo trás para os Gaviões.

Ressaltar que nossa auto-crítica é realizada com consistência, lembrando que nós lideranças do Movimento Rua São Jorge administramos os Gaviões, acompanhando diversas gestões, vivemos a política do carnaval, curtimos o carnaval também, acompanhamos a mutação mercantill do carnaval nos últimos anos.

Alguns questionam-nos do porque de nós que já que administramos os Gaviões e fizemos o carnaval também, hoje somos críticos. E é por termos administrado os Gaviões, conhecendo todo o projeto que é o carnaval de hoje que acreditamos que repensar e debater amplamente a questão do Gaviões-Carnaval seja necessária. A cada ano tudo mais caro. Ano a ano nosso projeto necessita ser grande, expressivo. Mas tudo tem que ter coerência e atuarmos dentro de nossos parametros e realidade. Nós, lideranças da torcida será que não temos o direito de arriscar a debater a questão ? De pensar e fazer um analise histórico e reconhecer que existem contradições enormes ? acho que temos o direito sim e por isso exponho meu ponto de vista abertamente.

Outra, na gestão retrasada, no qual Tonhão foi presidente e eu Vice-Presidente, juntamente com os lideranças do hoje Movimento Rua São Jorge apresentamos uma proposta de mudança na prática carnavalesca da entidade. A ainda guardamos este projeto como uma das opções.

Não temos medo de mudanças, pois enxergamos claramente as mudanças dos Gaviões e de nossa sociedade nestes 40 anos. Mas queremos sim. Não temos medo de pensar que os Gaviões não sobreviverá por não passar na Globo anualmente nos desfiles. Não, não temos medo. Temos medo de como continuaremos esta convivência Torcida x Carnaval. Tenho medo do crescimento do carnaval-produto nos engolir e de dois em dois anos nossas dívidas aumentarem devido o projeto carnaval.

Recordo que o objetivo da inicialização do carnaval nos Gaviões era restritamente para agregar os corinthianos. Não tinha preocupação com mídia, com manchetes ou vitrine que possívelmente poderia dar.
Hoje preocupa-se com isso demais.  Na época nosso carnaval seria nosso divertimento em nossas férias dos jogos. Hoje os calendários se confundem e na sede alguns tem que priorizar este ou aquele. Errado, nossa prioriade é o Corinthians. Mas longe de mim deixar interpretar hipocresia, pois nós também vivemos na quadra já contendo tais mudanças. A questão pe que hoje estamos propondo a refexão, o debate, a conversação sobre os Gaviões.

E deixo claro que a opiniã do carnaval-produto são de muitos pois dias atrás membros da atual diretoria dos Gaviões mencionavam na quadra que realmente, difícil tocar este projeto carnavalesco e que depois de carnaval do centenário poderiam acabar com o carnaval dos Gaviões.

Acredito que uma saída incial poderão serem duas : Mudanca do modelo de carnaval dos Gaviões ou separação administração Torcida x Carnaval. Saídas temos, o que muitos não tem é vontade de debate e outros na verdade nem ai com os Gaviões, com as consequências, com a realidade interna. Ir nos eventos é fácil, curtir as festas e levar os amigos também. Difícil é destinar um tempo da vida pessoal para contribuir com os Gaviões em seu dia dia.

Mas tenho certeza que este debate um dia faremos. Entre todos.

Carnaval é muito gostoso sim. Mas quando temos ciência do que deixa de herança a cada desfile, a cada facaca que tomamos da Liga das Escolas, desanima e mostra que nossa realidade é vivermos a simplicidade da torcida e priorizar sim a continuidade forte dos Gaviões-Torcida.

Eu desanimei mesmo quando conheci a Liga das Escolas, o processo de condução do carnaval, o trato com os Gaviões, os interesses. Na gestão do Herbert me ausentei das atividades do carnaval, dos desfiles. Bonito ver na tv, ruim saber o que teremos que pagar durante o ano e deixar de investir em nossa torcida.

Hoje posso ir em ensaio ou festa da sede, referente ao carnaval. Por mais gostoso que seja, o mais gostoso seria termos condições e estruturas para a torcida durante o ano todo.

Pulguinha
Ex-Vice-Presidente, fundador do Depto. Social, ex-membro do extinto do Conselho Deliberativo e liderança dos Gaviões da Fiel e atualmente militante do Movimento Rua São Jorge

Gaviões da Fiel Torcida Força Independente
Movimento Rua São Jorge
Rua São Jorge, 519
CNPJ : Não temos. Somos um forte coletivo dos Gaviões da Fiel. Apenas.
Site : http://www.movimentoruasaojorge.com/
E-mail : liderancas@movimentoruasaojorge.com

3 comentários:

Thais disse...

Estava procurando na internet, sobre essas verbas e etc e cai nesse blog. Concordo com tudo que tu disse.
Para mim, um clube que tenha tantas dividas, que sempre pecou na estruturação p/ atletas/esportes/torcida e que tenha grandes ambições, tem q investir no esporte. Não pode ficar contribuindo com carnaval ou qq outra coisa do tipo. P/ mim $ de futebol é p/ futebol.

Thais

Felipe Corinthians disse...

Salve Pulguinha,

A atitude da Rua São Jorge não poderia ser diferente, ainda mais no contexto que o Corinthians está inserido, com dificuldades financeiras e obrar por terminar.

Temos que manter os olhos sempre atentos e jamais abrir mão de nossa posição...

Abrçs...

FELIPE SOARES - FIEL PONTA GROSSA

Anônimo disse...

Isso mesmo meu camarada Pulguinha... Futebol x Caranaval.... cada um com seus problemas... Gavioes q se vire com o carnaval se quiserem fazer... se nao tem condições que saia do carnaval... Corintiano quer ver o Coringao Campeao e nao Gavioes no carnaval... Nao que a gente nao goste da escola...gostamos... mas Eu Sou mais o nosso Corinthians..
Abcs... estou com vc..