sexta-feira, 5 de março de 2010

Matéria do Jornal Lance - Membros da RSJ indo para Colômbia e Paraguai

Incrível! Corintianos viajam 23 dias por 2 jogos no exterior

Torcedores viajam três semanas de ônibus e trem para acompanhar jogos na Colômbia e no Paraguai


Dizem que não há sacrifício nem fronteiras para um torcedor assistir seu time do coração. Se alguém duvida dessa frase é porque não conhece a saga de Jorge Paulo Oliveira, Danilo Gomes, Igor Gaidarji, Marcos Vinícius e Jerry Xavier.

Os cinco corintianos passarão quase três semanas na estrada para acompanhar as próximas partidas do Timão na Libertadores, contra Independiente Medellín, dia 10, em Bogotá (COL), e o Cerro Porteño, dia 17, em Assunção (PAR).

Após o clássico contra o Santos, o quinteto arrumou as malas rumo a Colômbia. Uma viagem que começou na madrugada da última segunda-feira e, pela previsão inicial, vai terminar apenas no sábado, dia 20!.
Confira a saga dos torcedores!

De carro, os cinco membros da Gaviões da Fiel foram para Campo Grande (MS). Após deixarem o veículo na sub-sede de outra torcida organizada, viajaram de ônibus até Corumbá (MS), divisa com a Bolívia.
Na última terça-feira, já em território boliviano, encararam o Trem da Morte, que liga Puerto Quijarro a Santa Cruz de La Sierra, onde permanecerão até hoje à tarde (Veja mais sobre o trem na outra página).
– Estamos ilhados aqui – afirmou Jorge Paulo Oliveira, o Pila, que conversou com a reportagem por MSN.
A ideia é chegar em Bogotá, local da partida no dia 10, na véspera do jogo. Antes, porém, passarão por La Paz (BOL) e também Lima, no Peru.


e mais Loucos pelo Timão viajam pela América 
 
Na quinta-feira, dia 11, deixam a capital da Colômbia e vão para Assunção, numa viagem de alguns dias. Após o jogo com o Cerro, retornam a Campo Grande e pegam o carro para voltar a São Paulo, dia 20!
Bando de loucos! E que loucura!

UMA VIAGEM PELO TREM DA MORTE
PassagensComprar ingresso para o Trem da Morte dá trabalho. Nas bilheterias, não é possível achar lugar no mesmo dia. Do lado de fora, cambistas aos montes cobram ágio de até 200%.
Duração
Para ir de Puerto Quijarro até Santa Cruz de La Sierra, o percurso demora cerca de 20 horas. Algumas vezes, é possível fazer em menos tempo. Tudo depende do andamento da viagem.
Parte interna
Bancos apertados, excesso de pessoas – o que dá a entender que venderam mais passagens do que lugares –, além de crianças espalhadas pelos vagões. Não há qualquer conforto nos assentos (de plástico ou madeira). Além disso, há sujeira e poeira, que estão espalhadas por todos os lados.
Comida
Nos vagões mais caros, há “ferromoças” que servem café da manhã e até jantar. Segundo relatos de quem já viajou, o desafio é cortar
o bife com talheres de plástico e equilibrar o copo de refrigerante.
Ao comprar a passagem, você tem a opção de escolher com ou sem refeição. O menu é, digamos, variável, com pedaço de frango, arroz, legume ou verdura. Além disso, é possível ver filmes americanos, traduzidos em espanhol, exibidos por videocassete. Nos vagões mais baratos, não há qualquer serviço de comida ou de entretenimento. Apenas dificuldade.
Vendedores
Assim como acontece na Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), em São Paulo, o Trem da Morte é invadido por ambulantes.

Bate-Bola
Jorge Paulo Oliveira (Pila) - Torcedor em viagem


LNET!: Olá, Pila! Tudo bem? Podemos conversar pelo MSN mesmo (programa de bate-papo mais popular da internet)? Pode ser?

PILA: Sim, claro. Você já falou com minha esposa no Nextel?

LNET!: Não. O pessoal da Gaviões disse que vocês saíram de São Paulo depois do jogo contra o Santos. Onde está agora?

P: Depois do jogo, voltamos para São Paulo, tomamos uma ducha, arrumamos a mala e viajamos. Estamos em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia. Aconteceu aqui um bloqueio em todas as estradas do país, que irá durar pelo menos 48 horas. Estamos ilhados (às 15h de ontem).
NR: Insatisfeitos com o excesso de rigor das autoridades contra a combinação direção e bebida no país, manifestantes fecharam as principais ruas e estradas daquele país.

LNET!: Vocês chegaram a Santa Cruz depois de algumas horas no Trem da Morte. Como foi?
P: O famoso Trem da Morte. Deu frio na barriga, mas chegamos.

LNET!: Até agora, o que foi pior na viagem? Transporte, estadia...
P: A comida, sem dúvida. Aqui não tem arroz nem feijão. É só sopa e mais nada. Sopa de manhã, sopa à tarde, sopa à noite...

2 comentários:

bozola disse...

parabens para os caras representando uma so naçâo uma corrente q jamais sera quebrada É NOIS Q TA É A RUA MANE ass; z/nossa

vanessa da silva disse...

Adorei isso...haha. Uma aventura e tanto!!! Pelo CORINTHIANS, com muito amor, até o fim.